Seu sistema está preparado para atender ao Bloco K?

Se você ainda não parou para se fazer esta pergunta, pare agora e pense, pois não tem mais como escapar, a partir de janeiro de 2016, será obrigado a apresentar dentro do arquivo do SPED FISCAL, o Registro de Controle de Produção e Estoque, o chamado BLOCO K.

Isso impacta não somente na contabilidade, mas também na administração, produção e na TI da empresa, todos precisam se reunir e conversar sobre o assunto, pois o controle será mais rígido, e somente um sistema ERP pode ajudar neste controle, pois irá aumentar o fluxo de dados e precisão da informação.

O que muitos empresários nos comentam é que NÃO estão preocupados pois quem cuida do SPED FISCAL e consequentemente irá tratar do BLOCO K, é a contabilidade. Você é um deles? Se sim, então comece a se preocupar, pois está errado este pensamento.
Isso mesmo, pois para gerar o BLOCO K, a contabilidade vai precisar dos lançamentos do mês do processo de industrialização, e como vão receber esses lançamentos? Como vão saber o que sua empresa consumiu e qual foi a produção do mês? Aqui é o ponto em que entra a gestão administrativa com um sistema preparado, o setor de produção e TI.

São esses setores que devem ser os responsáveis por transmitir os dados de maneira correta para a contabilidade, para que ela faça a apuração exata e gere o arquivo final para o SPED FISCAL.

O principal nesta etapa acaba sendo a TI, pois de nada adianta a produção entregar os dados, se no momento que o setor administrativo for alimentar o sistema, o mesmo não estar atualizado para gerar a informação do BLOCO K.
As consequências que isso pode ter é que a informação chegará errada na contabilidade, ou então a mesma vai ter trabalho redobrado para gerar o BLOCO K, correndo o risco de ser penalizado.

Recomendamos aqui que questione seu atual fornecedor de software se ele já está preparado para atender ao BLOCO K, como que estão trabalhando para isso e se você precisa fazer algo para se adequar como: alteração nos cadastros, configurações ou outra tarefa semelhante. Percebeu como essa obrigatoriedade causa impacto em vários departamentos da organização?

O sistema ERP da WebMais por exemplo, já está adequado desde o início de 2015 a nova legislação, na verdade as funcionalidades do software já eram as requisitadas pelo novo registro, então não foi tão complicado juntar estas informações e montar o BLOCO K. E por termos nos antecipado a data, este período serviu para testes e ajustes, assim, alguns de nossos clientes já estão se adequando para entregar o BLOCO K com um software atualizado as obrigações fiscais.

Outra vantagem, é que o arquivo gerado pelo sistema WebMais é no exato layout do SPED FISCAL, com isso, a empresa gera o arquivo, manda para a contabilidade e o processo do contador fica muito mais fácil, rápido e seguro.

Então, como está a preparação de sua empresa para gerar o BLOCO K? Já conversou com o departamento de produção e TI?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *