SEDIF-SN (Sistema de Escrituração Digital e Informações Fiscais – Simples Nacional)

Já ouviu falar da SEDIF-SN (SISTEMA DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL E INFORMAÇÕES FISCAIS – SIMPLES NACIONAL)? Esse será o sistema que irá substituir o SPED Fiscal do ICMS/IPI das empresas optantes pelo simples nacional, que deverá entrar em vigor a partir de 2016 (para início dos testes) e, segundo informações preliminares, será obrigatório para todos os optantes pelo SIMPLES NACIONAL.

O Sistema de Escrituração Fiscal de Pernambuco (SEF-PE) servirá de base para criação do aplicativo que será usado pelo Simples Nacional em todos os estados brasileiros. Na última semana, a Secretaria da Fazenda (SEFAZ-PE) reuniu, no Recife, 31 auditores de 16 estados para discutir a criação do Sistema de Escrituração Digital e Informações Fiscais (SEDIF).

Durante o encontro, foi debatido o modelo das informações que deverão ser prestadas mensalmente pelos contribuintes do Simples Nacional ao SEDIF. Também foi definido o prazo para início dos testes do programa, que ficou para janeiro de 2016. Assim como o SEF-PE, o aplicativo do SEDIF para PC será gratuito e seguirá os mesmos moldes da Declaração do Imposto de Renda da Receita Federal.

Segundo o gerente de Suporte aos Sistemas Tributários da Sefaz-PE, Marcelo Pires, o SEF-PE foi desenvolvido para atender aos pequenos contribuintes. As empresas de pequeno porte e com menor capacidade de investimento podem apresentar as suas obrigações acessórias com o Fisco através de um programa gratuito fornecido pela Fazenda estadual.

“Os contribuintes de microempresa (ME) e empresa de pequeno porte (EPP) terão acesso à nova ferramenta, no próximo ano, através do site do Simples Nacional. Será um aplicativo para PC, que poderá ser facilmente instalado nos equipamentos dos contribuintes”, explica Pires.

Na primeira etapa do projeto, o SEDIF servirá para encaminhar às secretarias estaduais de Fazenda uma declaração dos impostos a pagar, referentes às operações de substituição tributária, diferencial de alíquota e antecipação.

O SEF-PE abrange um conjunto de normas, programas, layout e especificações técnicas que disciplinam a nova escrituração fiscal do contribuinte do ICMS inscrito no regime normal de pagamento do Estado de Pernambuco.

“No SEF, os livros fiscais e a prestação de informações em documentos são feitos em sistema de processamento de dados, através do nosso software, para elaborar um arquivo digital com todas as informações do contribuinte. Estamos felizes em servir de base para algo que vai beneficiar todo o País”, comemora a gerente do segmento de Microempresa da Sefaz e representante do Simples em Pernambuco, Myrian Prazin.

Algumas funcionalidades do SEDIF-SN:

  • Importação de dados de posse dos contribuintes, ou de bancos de dados, dos diversos documentos eletrônicos, tais como: NFe, Cte, ECF, PAF, e/ou arquivos gerados, tais como: EFD, SINTEGRA, etc.;
  • Analisar possibilidade de importação dos DFes automaticamente;
  • Importação e digitação de Notas Fiscais de Serviço;
  • Parametrizações, Digitação de Documentos manuais, Classificação e Ajustes
  • Geração de saída nos formatos atualmente existentes, tais como: EFD e SINTEGRA;
  • Gerar relatórios PDF e planilhas com as informações acessórias: Livro Caixa, Inventário, Livro de Entrada, Resumo para PGDAS-D e STD

O ato de emissão ou de recepção de documento fiscal por meio eletrônico estabelecido pelas administrações tributárias, em qualquer modalidade, de entrada, saída ou prestação, na forma estabelecida pelo CGSN, representa sua própria escrituração fiscal e elemento suficiente para a fundamentação e constituição do crédito tributário (Lei Complementar nº 123/2006, art. 26 § 10).

Essas informações podem ser comparadas com as Receitas Declaradas no PGDAS-D ou com as informações das Administradoras de Cartão de crédito e ou débito se foram encontradas diferenças, essas poderão ser lançadas sem a necessidade de fiscalização.

Clique na figura abaixo para assistir os slides da apresentação realizada por Joselice Costa de Sousa, da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, sobre o Sistema de Escrituração Digital e Informações Fiscais – Simples Nacional (SEDIF-SN), que substituirá ao SPED Fiscal do ICMS/IPI para todas as empresas do Simples Nacional.

Fonte: ITC Consultoria

Simples Nacional_alterada

7 comentários em “SEDIF-SN (Sistema de Escrituração Digital e Informações Fiscais – Simples Nacional)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *