Contadores se antecipam às mudanças do Livro de Controle de Produção e Estoque

Profissionais buscam informações através de palestras

Vigente a partir de 1º de janeiro do próximo ano, as novas modificações e exigências de informações ao Fisco pelo novo Bloco K – Livro de Controle de Produção e Estoque ganha a atenção de profissionais da Contabilidade. Natural de Orleans, o contador Giuliano Damazio participou de um encontro específico na manhã do último sábado, 11, na Faculdades Esucri, em Criciúma, juntamente com dezenas de interessados no tema.

Nossa preocupação é que os nossos clientes, empresários, ainda não estão preparados. Viemos nos certificar dos insumos e do detalhamento deles que as empresas precisam ter para se adequar ao novo Bloco K”, disse Damazio. Assim como Damazio, o contador de Criciúma, Aparício Freitas (foto), enaltece este tipo de encontro. “Esta palestra contribui positivamente. Todos ainda estão engatinhando neste processo. Há a necessidade de um envolvimento maior entre os setores de Contabilidade, TI e Engenharia”, pondera.

Proferida pelo contador e diretor da WebMais Sistemas, Rogério Campos, a explanação mostrou como o cadastro no Bloco K deve ser realizado para evitar penalidades. “A partir do ano que vem será preciso informar os insumos para se produzir uma pizza, por exemplo, com a ficha técnica e a quantidade de perda desses insumos ao Fisco”, revelou.

Será preciso informar, através do Registro K200, se os insumos do estoque provêm de propriedade do informante sobre seu poder, em posse de terceiro ou de propriedade de terceiros na posse da empresa. Produtos desclassificados e produção efetuada por terceiros também devem ser controlados.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *